COMO ESTABELECER UMA ROTINA SAUDÁVEL PARA AS CRIANÇAS

Compartilhe nas Redes Sociais e WhatsApp

A rotina exerce influência fundamental no desenvolvimento infantil. Entre outros fatores, ela ensina a criança a conviver com a realidade familiar e até comunitária (bairro, escola etc.), além de contribuir para o fortalecimento da autonomia. Mas apenas 15% da população considera importante que a criança de até 3 anos de idade tenha uma rotina (alimentação, banho, horários para assistir televisão, etc).

O que é exatamente a Rotina?

A rotina implica regras que estabelecem limites. O limite gera uma dose de frustração, e é importante aprender a conviver com esse sentimento desde cedo. Além disso, a rotina vai ganhando complexidade ao longo do desenvolvimento do indivíduo, ensinando-o a agir em determinadas situações. O estabelecimento de rotinas é um dos aspectos fundamentais para dar segurança à criança. É assim também que ela desenvolve habilidades e aprende a lidar com as solicitações do ambiente.
Valorize o papel da rotina na primeira infância, respeitando sempre a diversidade. Cada família tem seu jeito próprio de funcionar.
Na comunicação, reforce que as crianças devem ter hora de sono, alimentação, higiene e brincadeira, e que isso é bom para o seu desenvolvimento.

Quais são os benefícios da rotina para a criança?
O estabelecimento da rotina é importantíssimo para a criança e para a sua vida adulta. O adulto que seremos depende da criança que somos ou fomos. Neste sentido, os benefícios da rotina podem ser resumidos da seguinte forma:

  •  Para que a criança se sinta segura tem que adquirir hábitos positivos e saudáveis desde sempre.
  •  As crianças não conhecem a ordem das coisas quando nascem, e por isso são os adultos que devem ensiná-las a organizar sua vida mediante horários associados a rotinas, ou seja, através de atividades que devem fazer todos os dias da mesma maneira.
  •  A repetição de rituais ajuda a criança ir assimilando um esquema interno que torna o mundo um lugar
    previsível e, portanto, seguro.
  •  A alimentação, sono e higiene são os primeiros hábitos que as crianças têm que aprender. “A rotina diária é para as crianças o que as paredes são para a casa, lhes dá limites e dimensões da vida. A rotina dá uma sensação de segurança. A rotina estabelecida dá um sentido de ordem da qual nasce a liberdade”.

O que significa os hábitos e as rotinas para as crianças?

A rotina é um costume pessoal estabelecido pela convivência e que não permite modificação, ou seja, é
inflexível, salvaguardadas algumas situações bem específicas que fogem ao nosso controle, como por exemplo, os imprevistos.
O hábito é um mecanismo estável que cria destrezas e que podemos usar em diversas situações, como por
exemplo, colocar o cinto de segurança. Hábitos são costumes, atitudes, formas de conduta ou comportamentos que implicam em aprendizados. O hábito bem adquirido e usado nos permite enfrentar acontecimentos cotidianos.
Os hábitos e as rotinas contribuem para a constância e regularidade, mecanismos importantes, e por isso,
fundamentais tanto para a vida familiar como escolar.

Quais são as consequências da falta de rotina para a criança?

Não ter uma rotina básica traz problemas comportamentais que podem ser considerados transtornos por
profissional inexperiente; na escola, a criança pode apresentar dificuldades que, muitas vezes, também são
percebidas como Transtornos de Aprendizagem. Além disso, a criança fica desorganizada, dando mais trabalho do que o usual. A construção da personalidade também pode ser afetada, uma vez que a rotina traz limites e regras necessárias e fundamentais para a construção do caráter da pessoa.

Como podemos estabelecer uma rotina saudável para as crianças?

Antes de qualquer coisa fique atento ao que cada criança pode fazer na idade em que se encontra. Dê
autonomia desde sempre. Não crie seus filhos como se fossem príncipes ou princesas. Eles precisam aprender desde cedo que são pessoas comuns como qualquer outra.
Estabeleça em sua casa horários para dormir, acordar, brincar. Crie hábitos e regras: escovar os dentes após as refeições, fazer primeiro as tarefas e brincar depois; ensine-os a organizar seus próprios objetos e brinquedos.
Fale sempre a verdade para que a criança não aprenda a mentir em casa.
Na hora das refeições e tarefas, a TV, o tablet e o celular deverão estar longe do alcance da criança para não concorrer em atenção com o que precisa ser feito.
Ensine aos seus filhos que vocês, pais, são as pessoas de autoridade em casa! Filhos não mandam nos pais. Pais e mães! Vocês devem ser as pessoas de referência afetiva e de autoridade para seus filhos. Não delegue a outras pessoas a educação e criação de seus filhos! A presença real dos pais é fundamental para o desenvolvimento da criança!

Pais e mães! Fiquem atentos à forma como falam, como se vestem, como se comportam. Seus filhos observam seus modos de ser e de agir e copiam. Às vezes, o problema comportamental que a criança apresenta tem origem dentro de casa!
Acompanhem a evolução de seus filhos na escola; diante de dificuldades, procurem por ajuda o mais
rapidamente possível!
Cuidem da autoestima de seus filhos! Não os chamem por apelidos e/ou palavras de cunho negativo. Isto afeta a autoestima e o emocional de seus filhos.
Estabeleça pequenas tarefas para que as crianças também contribuam para o bom funcionamento da casa.
E lembrem-se! Uma criança bem educada desde cedo será um adulto responsável e feliz no futuro!!!

Valeska Magierek. Psicóloga e Neuropsicóloga, com experiência de 20 anos no atendimento de crianças, como palestrante e professora universitária.